Um dia marcado pelo GOLPE

Um dia marcado pelo GOLPE

Plenário do Senado Federal em 31 de agosto de 2016

Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa extraordinária para votar a Denúncia 1/2016, que trata do julgamento do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff por suposto crime de responsabilidade.
Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

No dia 17 de abril, dia da sessão mais patética da Câmara dos Deputados, em que o processo de impeachment foi aberto sob votos pelas famílias e pelas igrejas de deputados contra quem há processos de corrupção, limitei-me a reproduzir aqui no blog uma citação de Darcy Ribeiro sobre fracassos. E, no que se refere ao impedimento de Dilma Rousseff, continuo certa de que “os fracassos são minhas vitórias: eu detestaria estar no lugar de quem me venceu”.

É certo que o resultado de mais essa votação já estava dado: corruptos votaram para ter o poder de encerrar investigações que chegariam em seus desvios.

No entanto, não é menor o pesar por constatar que 61 senadores e senadoras votaram para que o dia 31 de agosto de 2016 seja marcado por mais um GOLPE. GOLPE, sim, em letras maiúsculas, contra a democracia e contra a classe trabalhadora. GOLPE patrocinado por um projeto privatista e entreguista que perdeu nas urnas nas últimas quatro eleições. GOLPE de setores da sociedade que não querem ver pobres estudando nas universidades, indo aos aeroportos para viajar, consumindo nos shoppings, divertindo-se nos clubes ou ocupando outros espaços que considera seus sem que seja cumprindo papéis de serviçais.

Hoje eu não tenho esperança; mas amanhã, apesar dos golpistas, será outro dia.

Viomundo: A lista completa dos 61 senadores golpistas. Jamais esqueceremos!

2016-08-31T19:00:20+00:00 agosto 2016|Opinião|

Deixar Um Comentário