Você monitora as permissões dos aplicativos que utiliza em seu smartphone?

Você monitora as permissões dos aplicativos que utiliza em seu smartphone?

Essa é uma questão importante para usuários de smartphones e tablets, independente do sistema operacional do dispositivo: Android, iOS ou qualquer outro. Aplicativos Android tem, em seu código fonte, as permissões que precisam solicitar para seu funcionamento. Ao instalar um app, o usuário precisa concordar com elas antes de fazer o download e a instalação. O site developer.android.com lista as permissões definidas pelo sistema, e desenvolvedores também podem criar novas.

Nas imagens abaixo, usei o Run Keeper apenas como exemplo para mostrar onde são listadas as permissões de um aplicativo antes da instalação.

Entre as permissões que um aplicativo pode solicitar estão:
• acessar a câmera ou capturar imagens/vídeo a partir do dispositivo;
• acessar as contas armazenadas no gerenciador de contas;
• enviar mensagens em nome do usuário ou interceptar mensagens recebidas pelo usuário;
• acessar e modificar o estado do telefone: fazer e interceptar chamadas.

Instalar um aplicativo significa que você concorda e concede as permissões solicitadas, mesmo sem ter lido quais são. Aplicativos codificados para monitorar ou roubar informações fazem uso delas, contando com a falta de atenção dos usuários. Por isso é importante verificar que tipo de autorizações são solicitadas antes de prosseguir com a instalação. Além de cuidados básicos, como proteger dispositivos móveis com algum tipo de senha, não permitir que outras pessoas alterem configurações ou instalem aplicativos é fundamental para mantê-los em segurança.

Há algumas opções de apps para verificar as permissões utilizadas pelos demais aplicativos. Para isso, utilizo o App Permission Watcher; abaixo algumas capturas de tela:

A partir das permissões em uso, o App Permission Watcher cria uma lista de “aplicativos suspeitos”. No entanto, como o desenvolvedor explica na descrição do app no Google Play: “um aplicativo marcado como suspeito é capaz de usar suas permissões para ações indesejadas; isto não significa que cada aplicativo realmente use suas permissões para efetuar as ações descritas”.

Antes de qualquer coisa, nunca é demais desconfiar de aplicativos desconhecidos. Não confirme a instalação sem verificar quais são as permissões solicitadas. Se algum app realmente parecer estranho ou suspeito, é melhor desinstalá-lo, pelo menos até que seja possível certificar-se de que se trata de uma aplicação que não irá monitorar a atividade no dispositivo e enviar informações a terceiros de forma indevida.

Referências:
Developer Android: Manifest permission
Developer Android: Manifest Permission Group
Developer Android: Security – Creating Permissions

Receba os posts do blog em seu email!


2013-02-20T09:00:53+00:00 fevereiro 2013|Tecnologia, Internet e Comunicação|

Deixar Um Comentário