Banda larga móvel inacessível

Banda larga móvel inacessível

O site Brasil Conectado[1], onde há mais informações sobre o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), diz que:

Dentre as ações previstas [para o período de 2011 a 2014], podem-se destacar um novo plano de universalização do backhaul, ampliando a capacidade disponível e reduzindo o preço, a realização de leilões de radiofrequência para a prestação de banda larga sem fio, com mobilidade, menor preço e custo de operação mais baixo, bem como, nos leilões de radiofrequência, exigir contrapartidas em investimento em P&D e em utilização de equipamentos com tecnologia nacional. (grifo meu)

Ainda bem que a banda larga móvel está contemplada no PNBL, uma vez que, segundo a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), a venda de notebooks já superou a venda de desktops em 2010[2].

No entanto, enquanto esperamos que isso se efetive, além do preço da banda larga móvel ser alto, as teles impõem condições absurdas nos seus contratos.

Para a mesma velocidade de conexão, 1Mbps, a Claro define franquias com preços variando entre R$49,90 e R$199,90. Anúncios recentes informam que não há mais redução de velocidade; mas não é informado que ao atingir a transferência estabelecida pela franquia, se você não pagar pelo megabyte adicional, fica sem internet até o início do próximo ciclo de faturamento.

A Vivo também oferece conexão de 1Mbps em diferentes franquias cujos preços variam entre R$29,90 e R$199,90. Embora as franquias variem um pouco, os preços são bem similares aos praticados pela Claro. A Vivo não interrompe a conexão quando a transferência da franquia é atingida; mas reduz a velocidade para 32Kbps (plano 150MB), 64Kbps (plano 250MB) e 128Kbps (planos 1GB, 4GB e 8GB). A velocidade só permenece em 1Mbps com o pagamento pelos megabytes excedentes. Não sei qual das duas é pior nesse aspecto. Se com 128Kbps já é impossível navegar decentemente, imagine com 32Kbps! A velocidade da internet discada é 56Kbps!

Tabelas com os valores[3] dos planos de internet 3G:

CLARO
Franquia mensalValor[3]
250 MBR$ 49,90
500 MBR$ 69,90
1 GBR$ 79,90
3 GBR$ 89,90
5 GBR$ 119,90
10 GBR$ 199,90
VIVO
Franquia mensalValor[3]
150 MBR$ 29,90
250 MBR$ 49,90
1 GBR$ 89,90
4 GBR$ 119,90
8 GBR$ 199,90

O Oi Velox tem velocidades de acesso diferentes de acordo com a franquia.

OI VELOX
Franquia mensalValor[3]Velocidade
2 GBR$ 32,90300 Kbps
5 GBR$ 49,90600 Kbps
10 GBR$ 69,901 Mbps

A Tim oferece um plano com franquias em horas, em vez de megabytes ou gigabytes. Parece-me absurdo cobrar por horas de conexão um plano de internet banda larga. É possível passar 30 minutos conectado e só transferir 10 megabytes, ou — nos mesmos 30 minutos — transferir 100 megabytes, por exemplo. Vai depender das atividades de quem está navegando. E, nesse caso, não importa se o tráfego foi 10 ou 100 MB, paga-se pelos 30 minutos de conexão; é a lógica da lan house.

TIM
Franquia mensalValor[3]
20 horasR$ 32,90
60 horasR$ 49,90
90 horasR$ 69,90
120 horasR$ 99,90

Limitar o tráfego em franquias de dados, isto é, definir um valor máximo para a transferência mensal de arquivos, é um desrespeito ao consumidor. Não é preciso nem chegar ao download de música, vídeo e software; a utilização simultânea de diversos aplicativos contribui para significativo aumento na quantidade de informações enviadas e recebidas pela rede. E, com maior número de notebooks, haverá mais usuários de internet móvel. Por isso, é necessária também melhor infraestrutura para atender um número crescente de conexões.

[1] Brasil Conectado
[2] Venda de notebooks supera a de desktops, 09/12/2010 em exame.abril.com.br
[3] Valores consultados em 04/04/2011 nos sites Claro, Vivo, Oi e Tim. (Selecionado RS nos sites em que é necessário escolher estado.)

2011-04-04T15:10:42+00:00 abril 2011|Opinião|

Um Comentário

  1. Andres 6 de abril de 2011 em 02:22- Responder

    Parece que a Tim lançou planos novos de Web com condições atrativas.

    Acho que vale a pena pela condições apresentadas no site.

Deixar Um Comentário