Bohemian Rhapsody é um filme que traz o Queen para as gerações que não vivenciaram esse fenômeno

Minha infância e adolescência foram entre os anos 1990 e uma parte dos anos 2000. A primeira vez que ouvi We Will Rock You foi uma versão gravada pelo Five. Sim, sou da época das boy bands e fui fã dos Backstreet Boys, do Five e do Westlife, me julguem. Hahaha.

Só fiz download dos álbums Greatest Hits I, II e III do Queen depois dos vinte e não sei quantos anos. Desde esse primeiro contato, Queen não saiu mais das minhas músicas preferidas; por outro lado, eu não conhecia a discografia da banda, bem como não conhecia sua história.

Mergulhei na discografia do Queen no dia seguinte à primeira vez que assisti ao filme Bohemian Rhapsody no cinema — já fui assistir três vezes. Nesses poucos dias, já ouvi várias vezes todos os álbums, e não pretendo parar tão cedo com a playlist composta por Queen, Queen II, Sheer Heart Attack, A Night at the Opera, A Day at the Races, News of the World, Jazz, The Game, Hot Space, The Works, A Kind of Magic, The Miracle, Innuendo e Made in Heaven. Tirei Flash Gordon do playlist dos álbuns de estúdio e tenho outra playlist com seis álbums de shows.

Bohemian Rhapsody conta uma parte da história do Queen, altera a ordem de alguns acontecimentos e é um filme sensacional!

Não creio que haja fatos ignorados, como vários textos e vídeos com títulos caça-clique por aí querem dar a entender. Um filme precisa de um enredo com protagonista, vilão, desenvolvimento e conflito, a construção desses elementos, ainda que baseados em fatos reais, precisa criatividade para a elaboração de uma história cativante. Além disso, filme termina em um momento da história do Queen em que eles estavam no auge, é para sair do cinema feliz!

Eu amei o filme e amo ainda mais o Queen!

Seguem alguns fatos que o filme mostra de forma diferente daquilo que realmente aconteceu:

1) Freddie Mercury foi diagnosticado com HIV dois anos após o Live Aid.

2) Freddie conhece Jim Hutton antes e de uma forma diferente.

3) Fat Bottomed Girls ainda não havia sido escrita quando a banda fez a primeira tour pelos Estados Unidos em 1974.

4) Freddie ainda não usava bigode quando We Will Rock You foi escrita.

5) Freddie era amigo de Tim Staffel e conhecia Roger Taylor antes de fazer parte da banda.

6) Freddie conheceu Mary Austin em uma boutique.

7) Freddie não demitiu John Reid.

8) A música Seven Seas of Rhye faz parte do álbum Queen II; o álbum Queen termina com um trecho da música ainda sem a letra.

9) Queen estava muito bem antes do show no Live Aid, The Works foi lançado em 1984 e a banda estava fazendo show desse álbum nove meses antes do Live Aid.

10) A banda não se desfez em 1985. Em 1982, Brian May e Roger Taylor lançaram álbums solo, Freddie lançou Mr. Bad Guy 1985; o Queen, entretanto seguiu unido.

11) Os créditos pelas músicas são dividos igualmente entre os membros da banda somente a partir de The Miracle.

12) O assistente de Freedie, Paul Prenter, foi demitido por outro motivo.

13) Ray Foster, o produtor que disse que Bohemian Rhapsody jamais faria sucesso, é ficção.

14) Músicas como Lazing on a Sunday Afternoon e Another One Bites the Dust aparecem em momentos no filme que correspondem a anos antes de terem sido lançadas.

Encontrei essa lista de fatos sobre o Queen nesse link.

Deixe seu comentário