Filme: Assalto ao Banco Central

Filme: Assalto ao Banco Central

Mais de 160 milhões de reais, fizeram do assalto ao Banco Central de Fortaleza o maior assalto a banco da história do País e um dos maiores do mundo. Apesar de preferir que o filme fosse apenas uma grande ideia de um cineasta brasileiro, o autor da ideia genial foi o mandante do crime.

O filme é muito bom. A faz críticas a aspectos da “cultura do jeitinho”, sintetizado na frase do personagem Mineiro (Eriberto Leão) ao sair do cofre do banco com um dos últimos sacos de dinheiro: “nessas horas me dá mó orgulho de ser brasileiro”.

Assalto ao Banco Central
Duração: 1h 44min
Gênero: Ação
Direção: Marcos Paulo
Classificação: 12 anos

Sinopse:
O filme “Assalto ao Banco Central” é uma obra de ficção, inspirada no maior roubo a banco do século. Envolvendo desde a preparação da quadrilha aos bastidores da investigação da polícia federal.

Em Agosto de 2005, 164.7 milhões de reais foram roubados do Banco Central em Fortaleza, Ceará.

Sem dar um único tiro, sem disparar um alarme, os bandidos entraram e saíram por um túnel de 84 metros cavado sob o cofre, carregando 3 toneladas de dinheiro. Foram mais de três meses de operação. Milhares de reais foram gastos no planejamento. Foi um dos crimes mais sofisticados e bem planejados de que já se teve notícia no Brasil.

Quem eram essas pessoas? E o que aconteceu com elas depois?

São as perguntas que todo o Brasil se faz desde então.

2016-10-05T00:08:06+00:00 agosto 2011|Entreterimento|

Deixar Um Comentário