O Discurso do Rei

O Discurso do Rei

the-kings-speech-post-cover

Não estava acompanhando os novos filmes em cartaz nas últimas semanas, por isso “O Discurso do Rei” passou despercebido. Mais que as quatro vitórias no Oscar, o que me fez querer assistir esse filme foi um comentário de que mostrava um personagem gago sem que ele fosse caricato.

Desavisada, não sabia que se tratava de um filme sobre o rei George VI da Inglaterra. (É, às vezes, vou ao cinema sem assistir trailers ou ler sobre os títulos em cartaz.)

Tinha certeza que já tinha visto Colin Firth antes, não lembrava em qual filme. O IMDb ajudou a refrescar minha memória: Mark Darcy de “O Diário de Bridget Jones” (2001) e “Bridget Jones no Limite da Razão” (2004).

Não sei até que ponto os roteiristas adaptaram a história para o filme; mas pareceu bastante verídica — pelo menos de acordo com o que encontrei na Wikipedia, George VI of the United Kingdom.

Gostei de como Colin Firth deu vida aos medos e às preocupações de Bertie, especialmente na cena em que se esfoça para não gaguejar enquanto conta uma história para as filhas Elizabeth e Margaret.

O Discurso do Rei
Título original: The King’s Speech
Ano: 2010
Direção: Tom Hopper
Gênero: Biografia, drama, história

Receba os posts do blog em seu email!


2011-03-09T18:57:16+00:00 Março 2011|Entreterimento|

3 Comentários

  1. Fernanda N 9 de Março de 2011 em 10:52- Responder

    Oie, Tati!

    Eu também nem tinha prestado muita atenção neste filme aí (e nem sabia sobre o que tratava), mas depois do Oscar, fiquei com vontade de assistir e ver se ele merecia tanta repercussão assim mesmo como estava tendo… Quando fui ao cinema assistir, já sabia que falava de um rei gago (porque eu acabei procurando na internet antes sobre o que era, né?) e daí já estava mais interada no assunto. Só que a pessoa tava com tanto sono no dia, que acabou dormindo no meio do filme… De qualquer forma, achei meio paradinho mesmo! Se fosse um filme ótimo (pro meu gosto, pelo menos) e eu tivesse com sono do mesmo jeito, não teria dormido! Acabei despertando antes do final, mas perdi todo meio! Hahaha! Fail pra mim, né? mas já baixei o filme e pretendo assistir de novo este final de semana; inteiro, de preferência! Mas o Colin Firth está muito bem no filme, não é um personagem forçado nem nada, apenas um gago tradicional… Não posso comentar muito sobre o filme (já que eu dormi, hehehe), mas das partes que vi, achei interessante… Mas não sei se merecia o Oscar! Será?

    Beijo, beijo!

    • Tatiane Pires 9 de Março de 2011 em 11:20- Responder

      Acho que o tom e o desenvolvimento da história foram corretos até pelo caráter biográfico do filme. Não assisti aos outros indicados, mas acho que as vitórias de O Discurso do Rei no Oscar 2011 também refletem o êxito em outras premiações.

      Depois passa aqui e diz o que achou. =)

  2. Fernanda N 9 de Março de 2011 em 10:54- Responder

    Ahhh… Esqueci de falar… Além dos filmes da Bridget Jones, o Colin Firth também fez “orgulho e preconceito”, um ícone de Mr. Darcy, pelo o que eu escuto por aí… aliás, um filme que eu ainda preciso ver! E ler também! =)

Deixar Um Comentário