Pedalar é um estilo de vida

Pedalar é um estilo de vida

bicicleta

E se houvesse um meio de transporte que não causa engarrafamentos, não polui o meio ambiente e faz bem para a saúde? Então pare de imaginar, pois ele existe. Pedalar melhora o condicionamento físico pois aumenta a capacidade cardiorrespiratória e trabalha grupos musculares como pernas e abdômen.

Engana-se quem acha que, ao pedalar, só as pernas fazem todo o esforço. Os pontos de apoio na bicicleta são pedais, selim e guidão; e permanecer com a postura incorreta na bike faz surgir desconfortos após a pedalada. A musculatura do abdômen ajuda a manter a postura correta — evitando dores na região lombar, por exemplo — e também auxilia na força transferida para os pedais.

O espaço urbano deve ser planejado pensando em todos que dele utilizam, ou ao menos deveria ser. Faltam ciclovias e bicicletários; mais que isso, faltam educação e respeito. Pedalar na cidade mostra que há imprudências de ambos os lados: ciclistas que pedalam na contra-mão e motoristas que não respeitam a distância mínima a ser mantida em relação a bicicleta, por exemplo. Mas, infelizmente, muitos motoristas se acham donos do espaço urbano, colocando em risco a vida de ciclistas e também de pedestres.

Ao pedalar, pense no conforto utilizando roupas que não impeçam seus movimentos. Não deixe de pensar também na segurança; use capacete e luvas, tenha na bike luz dianteira e pisca traseiro.

O uso da bicicleta como meio de transporte é uma alternativa que tem benefícios individuais — pois combate a forte tendência ao sedentarismo — e benefícios coletivos — cada bicicleta nas ruas representa um motorista estressado a menos no trânsito caótico das grandes cidades.

E, nos dias em que estiver chovendo, vá de transporte público para não molhar notebook, celular, mp3 e toda parafernália que levar na bolsa ou mochila. Mas, se estiver passeando de bike num dia típico de verão e cair aquela chuva gostosa, aproveite.

Receba os posts do blog em seu email!


2011-09-05T01:39:50+00:00 setembro 2011|Esportes e Atividade Física|

Deixar Um Comentário