Saiba mais sobre o batom

Saiba mais sobre o batom

20100422_batom

É difícil não encontrar pelo menos um batom na bolsa de uma mulher, certo? Mas você sabia que o uso do batom já foi proibido? Vamos conhecer um pouco mais da história desse item indispensável.

Quantos anos você acha que tem o batom? 100? 200? Errou. Há registros de que no Antigo Egito as mulheres extraiam pigmentos vermelhos de algas e de insetos. No entanto, o batom na forma sólida só foi inventado muitos séculos depois pelo cosmetologista árabe Abu al-Qasim al-Zahrawi (Abulcasis). Na Europa Medieval, onde até roupas coloridas demais e risos em público não eram bem vistos, o batom não passaria ileso: seu uso era considerado uma prática pagã. As crendices medievais tiveram um impacto muito grande ao longo da história. O batom só voltou a ser aceito no início do século XX, por exemplo.

A indústria de cosméticos está sempre em busca de melhores produtos e a composição dos batons varia de acordo com a marca; no entanto, eles têm ingredientes em comum:

Cera — cera de abelha, cera de candelilla (Euphorbia cerifera, Euphorbia antisyphilitica) e cera de carnaúba (Copernicia prunifera) são combinadas para formar a cera utilizada nos batons.
Óleo — lanolina, vegetal e mineral são os óleos mais comuns, também pode-se utilizar manteiga de cacau. Óleo e cera compõem, geralmente, mais da metade do peso total do batom.
Pigmentos — são obtidos de plantas ou a partir de compostos químicos.
Fragrância — utilizada em pequenas quantidades para suprimir o cheiro dos outros ingredientes, assim o batom fica com um aroma agradável.
Álcool — utilizado como solvente para misturar os demais ingredientes.
Conservantes e antioxidantes — adicionados para evitar a degradação das ceras e óleos que o compõem, aumentando sua vida útil.

Por outro lado, alguns componentes podem ser prejudiciais à saúde:

Chumbo — o acúmulo de chumbo no organismo pode ter efeitos no sangue, medula óssea, sistema nervoso e rins. No entanto, esse elemento pode aparecer como contaminante nos pigmentos utilizados, sendo o limite máximo permitido de 20 ppm (partes por milhão).
Pigmentos sintéticos derivados de hidróxido de alumínio ou de alcatrão de carvão (coal tar) — alguns desses pigmentos podem causar irritação na pele.
Petrolatum — mistura de hidrocarbonetos obtida a partir do petróleo, pode causar ressecamento dos lábios e outras reações alérgicas.

Sem dúvida o batom pode contribuir para manter os lábios mais hidratados e bonitos. Mesmo assim é importante prestar atenção na composição dos produtos que consumimos, pois essa também é uma forma de cuidar da saúde e da beleza!

Publicado no blog centauromulher.com em 22/abril/2010.

Receba os posts do blog em seu email!


2010-04-25T00:19:23+00:00 Abril 2010|Blog Centauro Mulher|

Deixar Um Comentário